segunda-feira, 17 de junho de 2019

Não à liberação da caça no Brasil



93% da população brasileira não quer a caça de animais liberadas. Os assinantes da petição “Não à liberação da caça no Brasil” são contrários ao teor dos cinco projetos de lei citados abaixo e requerem aos deputados federais autores que os retirem de pauta.
No caso de haver continuidade na tramitação na Câmara dos Deputados, solicitam que os demais deputados votem pela reprovação dos projetos nas comissões em que são analisados e no plenário.
As formas de caça profissional e esportiva aos animais silvestres estão proibidas no país há 52 anos, por meio do Código de Fauna (Lei nº 5.197/1967). Mas existe uma mobilização de deputados federais para liberá-las novamente. Atualmente, tramitam na Câmara dos Deputados cinco projetos de lei que pretendem legalizar e facilitar essas atividades.
Os projetos afrontam o Princípio da Dignidade Animal em que se proíbe atividades que submetam os animais à crueldade. Também ignora a Declaração de Cambridge, de 2012, em que renomados cientistas afirmam que os animais são seres sencientes, com capacidade de sentir medo, prazer, alegria e dor, por exemplo. Além disso, é comprovado que a caça é, hoje, uma das maiores causas de extinção de espécies.
Os cinco projetos que defendem a liberação da caça são:
o  986/2015 e 1.019/2019: respectivamente dos deputados federais Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC) e Alexandre Leite (DEM-SP), sendo que ambos pretendem criar o Estatuto dos CACs (Colecionadores, Atiradores e Caçadores) abordando o armamento utilizado or essas categorias, além de considerar como legalizada a caça esportiva no Brasil.
o  PL 6.268/2016 (PL da Caça): do ex-deputado federal Valdir Colatto (MDB-SC) e que pretende legalizar as caças profissional e esportiva.
o  PLP 436/2014: do deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB-SC), que tenta passar para os Estados o fornecimento de autorizações de caça.
o  PL 7.136/2010: do deputado federal licenciado e atual chefe da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que propõe passar para os municípios a emissão de licenças de caça.
Precisamos nos unir e fazer a diferença, assinando a petição contra a caça de animais silvestres. Nossa fauna não pode ser tratada como mera mercadoria que pode ser morta pelo simples prazer dos seres humanos. Além do tamanho retrocesso, não ressoa com a consciência coletiva. Os animais precisam que você seja a voz deles na Câmara dos Deputados. Participe: Assine!

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Ela mata por diversão


Tess matou essa girafa por diversão. Essa foto dela sorrindo ao lado do cadáver viralizou no mundo inteiro, mas agora, temos uma  chance preciosa de transformar essa tragédia num salva-vidas para as girafas no mundo inteiro!

Países de todo o mundo se reunirão para uma importante cúpula que discutirá a vida selvagem no planeta. E pela primeira vez, cinco países africanos propuseram a inclusão das girafas na lista de espécies protegidas. Essa proposta seria um divisor de águas, pois é o primeiro passo de uma ação global para salvá-las. E ela é urgentemente necessária: a população de girafas já diminuiu em 40%.

Assine agora com um clique e compartilhe. Precisamos acabar de vez com a matança das girafas!

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Mais professores nos hospitais brasileiros!



Atualmente, o Brasil possui milhares de crianças e jovens internados em hospitais, lutando diariamente por sua saúde e passando uma das partes mais importantes da vida nos leitos. O mais triste é que muitos ainda não possuem acesso aos estudos durante a internação.
O cenário apresenta melhora, cerca de 150 hospitais no país apresentam aulas e colocam as crianças para ocupar a mente e se divertirem enquanto estudam. Mesmo com o aumento nos números, a grande maioria ainda não consegue receber as aulas, prejudicando seus estudos e fazendo com que as crianças se sintam cada vez mais sozinhas.
Precisamos urgente que o Ministério da Educação e o Ministério da Saúde olhem para essa situação e invistam na capacitação e incentivo para pedagogos procurarem cada vez mais esse tipo de atuação. Precisamos, sim, de mais professores nos hospitais!
Muitas ONG’s se comprometem a ajudar e prestar assistência, porém, precisamos de ajuda do governo, uma vez que existem internados em muitas cidades do país. Assine esta petição para garantirmos educação e uma vida digna para crianças e jovens internados.

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Faltas justificadas para urgências veterinárias



Simone Gatto fez uma petição para pedir ajuda a fim de que se tenha permissão para que funcionários possam ter suas faltas justificadas em dias de trabalho, caso precisem levar seus animais de estimação para o veterinário, seja para realizar cirurgias ou procedimentos urgentes.
Levar os animais de estimação com urgência para tratamento, sem poder justificar a falta no trabalho é um transtorno para muitos. O Projeto de Lei 9235/2017, criado pelo deputado federal Orlando Silva, foi arquivado na Assembleia com o pedido de falta justificada do empregado que necessitar se ausentar do serviço para esses fins. Simone pede o desarquivamento e aprovação desse projeto com urgência.
Assine este abaixo-assinado para que todos os pais de pets tenham esse direito garantido!

terça-feira, 11 de junho de 2019

O Brasil precisa de mais acesso e incentivo ao uso de energia solar



No dia 22/02/19, a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), aprovou a abertura de uma audiência pública para debater a revisão da Resolução Normativa 482/2012, que permite que qualquer empresa ou cidadão gere a própria energia. A grande preocupação é que o acesso à energia solar seja dificultado!
A energia solar possui diversos benefícios econômicos e ambientais, entre eles: Redução de gastos com energia elétrica; Grande potencial de geração de empregos, no campo e nas cidades; Energia limpa, renovável e sustentável, com economia de água entre tantos outros.
Segundo Rodrigo Lopes Sauaia, presidente da Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), as concessionárias de energia estão perdendo dinheiro, e com isso, querem dificultar o acesso ao consumidor.
A ANEEL disse que será apresentada uma proposta de revisão dos subsídios atuais, onde tentarão buscar equilíbrio entre os interesses dos usuários e das concessionárias.
Assine esta petição para que os brasileiros lutem pelo direito de produzir a própria energia, contribuindo para sua economia e pelo uso sustentável dela.